A Revolução Argelina

Ícone das guerras de independência contemporâneas, a luta argelina contra o domínio francês foi das mais sangrentas do século, alcançando a cifra assombrosa de centenas de milhares de mortos. Mas os desafios que se apresentam ao modelo socialista da FLN não se esgotam com a derrota da potência colonial. As complexidades dessa nação – que empedernidamente sustentou seu não alinhamento durante a Guerra Fria, alcançou pluralismo político ímpar na região, enfrentou as instabilidades de uma economia alicerçada no petróleo e que hoje se depara com a crescente e agressiva presença do fundamentalismo islâmico – impõem encruzilhadas dramáticas para uma Argélia que ainda se constrói.

Ícone das guerras de independência contemporâneas, a luta argelina contra o domínio francês foi das mais sangrentas do século, alcançando a cifra assombrosa de centenas de milhares de mortos. Mas os desafios que se apresentam ao modelo socialista da FLN não se esgotam com a derrota da potência colonial. As complexidades dessa nação – que empedernidamente sustentou seu não alinhamento durante a Guerra Fria, alcançou pluralismo político ímpar na região, enfrentou as instabilidades de uma economia alicerçada no petróleo e que hoje se depara com a crescente e agressiva presença do fundamentalismo islâmico – impõem encruzilhadas dramáticas para uma Argélia que ainda se constrói.

Peso0.95 kg
Páginas

104

Autor

Mustafa Yazbek

Editora

Unesp

Comentários

Não há comentários ainda.

Seja o primeiro a comentar “A Revolução Argelina”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *