Afinidades revolucionárias

Descrevendo a trajetória dos movimentos sociais da Comuna de Paris aos nossos dias, discutem ecossocialismo, planifcação, federalismo, democracia direta e a relação sindicato/partido. Trata-se de uma obra sensível, entremeada pela esperança de que o futuro seja construído com cores vermelhas e negras.

Casos de confrontos entre marxistas e anarquistas são abundantes. Eventualmente, resgata-se histórias de colaboração e convergência. Besancenot e Löwy vão além: querem, sob o signo da I Internacional, salientar a solidariedade histórica entre militantes anticapitalistas de todas as vertentes. Descrevendo a trajetória dos movimentos sociais da Comuna de Paris aos nossos dias, discutem ecossocialismo, planifcação, federalismo, democracia direta e a relação sindicato/partido. Trata-se de uma obra sensível, entremeada pela esperança de que o futuro seja construído com cores vermelhas e negras.

Peso0.228 kg
Páginas

196

Autor

Michael Löwy,

Olivier Besancenot

Editora

Unesp

Comentários

Não há comentários ainda.

Seja o primeiro a comentar “Afinidades revolucionárias”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *