Capitalismo Dependente e Relações de Poder no Brasil: 1889-1930

A teoria do imperialismo formulada por Lenin, em 1916, é um dos principais referenciais de análise. A primeira parte do livro é inteiramente voltada para o estudo do imperialismo e para as mudanças provocadas nos países de capitalismo avançado na virada do século 19 para o século 20 em seus diversos aspectos econômicos, sociais e políticos.
Após este estudo, o autor busca estabelecer os nexos de causalidade entre a ofensiva imperialista e o desenvolvimento do capitalismo no Brasil. Assim, analisa o comportamento político das frações burguesas locais (agromercantis e industriais), que constituem a expressão interna da dependência estrutural, na medida em que se associam ao capital estrangeiro, submetendo deliberadamente o país às ordens do imperialismo.
A teoria do imperialismo formulada por Lenin, em 1916, é um dos principais referenciais de análise. A primeira parte do livro é inteiramente voltada para o estudo do imperialismo e para as mudanças provocadas nos países de capitalismo avançado na virada do século 19 para o século 20 em seus diversos aspectos econômicos, sociais e políticos.
Após este estudo, o autor busca estabelecer os nexos de causalidade entre a ofensiva imperialista e o desenvolvimento do capitalismo no Brasil. Assim, analisa o comportamento político das frações burguesas locais (agromercantis e industriais), que constituem a expressão interna da dependência estrutural, na medida em que se associam ao capital estrangeiro, submetendo deliberadamente o país às ordens do imperialismo.
Peso0.441 kg
Páginas

384

Autor

Pedro Fassoni Arruda

Editora

Expressão Popular

Comentários

Não há comentários ainda.

Seja o primeiro a comentar “Capitalismo Dependente e Relações de Poder no Brasil: 1889-1930”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *