Oferta!

Mato, Palhoça e Pilão – o Quilombo, da Escravidão às Comunidades Remanescentes (1532-2004)

Este livro reconstrói o fenômeno quilombola, desde a implantação do trabalho escravizado no Brasil, nos anos de 1530, até a abolição formal do regime escravista, em 1888. Apresenta o quilombo como forma singular de resistência do trabalhador escravizado à apreensão violenta e exploração de sua força de trabalho, no quadro trabalhadores escravizados versus escravizadores. Finalmente, aborda o movimento de ressemantização empreendido, sobretudo por antropólogos, da categoria “quilombo”, nos anos seguintes à Constituição de 1988, que determinou o reconhecimento das terras dos remanescentes de quilombo, apontando para uma tentativa de negação desse fenômeno e do passado escravista.

R$36,00 R$27,00

Fora de estoque

Me avise quando esse produto voltar ao estoque.

Este livro reconstrói o fenômeno quilombola, desde a implantação do trabalho escravizado no Brasil, nos anos de 1530, até a abolição formal do regime escravista, em 1888. Apresenta o quilombo como forma singular de resistência do trabalhador escravizado à apreensão violenta e exploração de sua força de trabalho, no quadro trabalhadores escravizados versus escravizadores. Finalmente, aborda o movimento de ressemantização empreendido, sobretudo por antropólogos, da categoria “quilombo”, nos anos seguintes à Constituição de 1988, que determinou o reconhecimento das terras dos remanescentes de quilombo, apontando para uma tentativa de negação desse fenômeno e do passado escravista.

Peso 0.494 kg
Páginas

432

Autor

Adelmir Fiabani

Editora

Expressão Popular