O mito da austeridade

Trata-se de leitura obrigatória a todos aqueles que estudam ou se interessam pelo assunto, bem como aos que estão dispostos a olhar de maneira crítica e objetiva – como propõem os autores – a questão da austeridade e das medidas tomadas pelos governos ao longo dos anos.

R$50,00

Em estoque

A Editora Contracorrente tem a satisfação de publicar o livro “O mito da austeridade”, coordenado por Antonio Corrêa de Lacerda, com textos de Ladislau Dowbor, André Paiva Ramos, Mariana Ribeiro Jansen Ferreira e André Luis Campedelli.

Dos primorosos textos que compõem a obra se conclui que o crescimento econômico não pode ser medido somente com valores quantitativos, senão que deve levar em consideração também desempenhos qualitativos, como o nível da inflação, do emprego, dos salários reais, da distribuição de renda, além de outros dados macroeconômicos, como endividamento e déficit público relativamente ao produto gerado.

Trata-se de leitura obrigatória a todos aqueles que estudam ou se interessam pelo assunto, bem como aos que estão dispostos a olhar de maneira crítica e objetiva – como propõem os autores – a questão da austeridade e das medidas tomadas pelos governos ao longo dos anos.

ÍNDICE

  • INTRODUÇÃO
  • CAPÍTULO I – A CRISE RECENTE E SEUS EFEITOS DELETÉRIOS
  • CAPÍTULO II – O PARASITISMO FINANCEIRO E SEUS MALEFÍCIOS
  • CAPÍTULO III – A EMENDA CONSTITUCIONAL (EC) 95 E O ENGODO DO “TETO DOS GASTOS”
  • CAPÍTULO IV – POLÍTICAS SOCIAIS FRENTE À AUSTERIDADE ECONÔMICA BRASILEIRA
  • CAPÍTULO V – O COMBATE À INFLAÇÃO COMO FATOR CONCENTRAÇÃO DE RENDA
Peso 0.224 g
Dimensões 23 × 16 × 1 cm
Coordenador

Antonio Corrêa de Lacerda

Páginas

144

Ano

2019

Edição

Autor

André Luis Campedelli,

André Paiva Ramos,

Antonio Corrêa de Lacerda,

Mariana Ribeiro Jansen Ferreira

Editora

Contracorrente